PILATES CLÍNICO

O Pilates Tradicional é um método de controlo muscular desenvolvido por Joseph Pilates na década de 1920, que tinha como principal objetivo o treino de força específico para bailarinos e atletas de alta competição.

Contudo, tendo em conta o grau de dificuldade dos exercícios e a procura deste método de treino na área da reabilitação, surgiu a necessidade de adaptar os exercícios a cada indivíduo, tendo em conta as suas capacidades físicas e/ou condição clínica.

Desta forma, foi proposto um método de treino que utiliza uma diversidade de exercícios para fortalecer o nosso corpo e alongar os nossos músculos – o Pilates Clínico.

O Pilates Clínico consiste num método de exercício terapêutico que visa a prevenção e/ou recuperação de lesões, para melhoria da força, da resistência, da flexibilidade, da postura, do controlo da respiração e da consciência corporal, estabelecendo o equilíbrio entre o corpo e a mente.

Quem pode praticar?

Este método pode ser realizado por todas as faixas etárias, visto que os exercícios solicitados são específicos para cada utente e respetiva condição clínica. Tendencialmente, este método é procurado por idosos, grávidas e casos clínicos com dor lombar ou disfunções na articulação sacro-ilíaca, sendo aplicável também a indivíduos sem nenhuma condição clínica associada, que pretendam manter a forma física, através da prática de uma atividade física de baixo impacto.

Benefícios do Pilates Clínico:

O Pilates Clínico permite a consciencialização corporal, assumindo uma postura mais adequada na realização das tarefas do quotidiano, prevenindo e/ou recuperando lesões adquiridas. Como tal, este método apresenta como benefícios gerais (Pilates Foundation – 2017):

  • A melhoria da postura, da saúde e da capacidade física;
  • A aquisição de objetivos físicos específicos e desafiar a capacidade atlética;
  • A reabilitação após lesão, cirurgia ou doença;
  • O retorno ao movimento;
  • A expansão da noção corporal;
  • O desenvolvimento da confiança nas capacidades do corpo.

Além disso, ao realizar o Pilates Clínico, as crianças também podem melhorar a integração do movimento, a concentração, o equilíbrio, o controlo corporal e a flexibilidade.

Outro grupo que beneficia desta prática é a população sénior, sendo evidente o aumento de força e mobilidade geral, a melhoria da dor crónica e do equilíbrio, evitando o risco de quedas e a manutenção da pressão arterial.

Adicionalmente, as grávidas também apresentam melhorias da contração da musculatura abdominal e do pavimento pélvico, prevenindo a diástase abdominal e a incontinência urinária.

Referências

– Pilates Foundation (2017). The History of Pilates. Consulta: 17/01/2021.
– Balogh, A. (2005). Pilates and pregnancy. RCM Midwives. 8(5),220-2.
– Kopitzke, R. (2007). Pilates: a fitness tool that transcends the ages. Rehab Manag. 20(6), 28-31
– Muscolino, J.E., Cipriani, S.(2004). Pilates and the “powerhouse” Part 1. J Body Mov Ther. 8, 15-24
– Instituto Português de Reumatologia (1948). Consulta: 17/01/21

FAÇA A SUA MARCAÇÃO

wb_top_access_fisioPilates Clínico